«

»

Imprimir Post

SERVIDORES PÚBLICOS DE SP E TRABALHADORES NAS EMPRESAS TERCEIRIZADAS NA LUTA EM DEFESA DA VIDA: PROTESTO NO DIA DE HOJE EXIGE AS DEVIDAS CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA OS TRABALHADORES DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

Na manhã dessa terça-feira, dia 26 de maio, servidores públicos junto com trabalhadores nas organizações terceirizadas realizaram um protesto exigindo  melhores condições de trabalho e a devida proteção a saúde e a vida tanto para os trabalhadores na Prefeitura, como também para o conjunto da população que necessita da assistência social.
A manifestação foi organizada pelos Sindicatos dos servidores, vários coletivos, e a Oposição dos  Servidores em SP, oposição que também é construída pela Intersindical.
Assim como na Saúde, a Assistência Social também é um dos serviços públicos fundamentais, principalmente nesse momento de pandemia.
O governo municipal de Bruno Covas/PSDB  fala muito sobre as ações de combate ao coronavírus, ma a realidade mostra o contrário.
Os trabalhadores não têm condições de trabalho que os protejam para garantir o atendimento, também não há testagem para todos, falta até higienização dos locais de trabalho.
São vários adoecidos e já houve morte provocada pela COVID-19.
A luta vai além da exigência por melhores condições de trabalho e proteção a saúde, é uma luta para exigir que de fato as ações na área da assistência cheguem a uma parcela cada vez maior da nossa classe, que necessita do básico para sobreviver, ações que protejam quem hoje está em situação de rua, quem mora embaixo dos viadutos, as crianças e idosos nos abrigos.
A luta de hoje dos trabalhadores na assistência social se soma a luta do conjunto dos trabalhadores do Estado e à luta do conjunto da classe trabalhadora
A Intersindical está junto em mais essa importante luta da nossa classe.
Compartilhe!

Link permanente para este artigo: https://www.intersindical.org.br/2020/05/26/servidores-publicos-de-sp-e-trabalhadores-nas-empresas-terceirizadas-na-luta-em-defesa-da-vida-protesto-no-dia-de-hoje-exige-as-devidas-condicoes-de-trabalho-para-os-trabalhadores-da-assistencia-soci/