«

»

Imprimir Post

BOLSONARO E SUA CORJA COVARDE COMETERAM MAIS UM CRIME NESSE FINAL DE SEMANA EM DEFESA DA VIDA É URGENTE POR FIM A ESSE GOVERNO GENOCIDA

Já são mais de 7 mil mortes e mais de 100 mil contaminados pelo coronavírus no Brasil. Os hospitais estão lotados, não há espaço, equipamentos e trabalhadores para atender a demanda que cresce por conta da política genocida do governo Bolsonaro, que assim que assumiu o governo, ampliou o ataque ao serviço público e agora quer acabar com o isolamento social, a única arma nesse momento de conter a proliferação do vírus.

Nos últimos dias, Bolsonaro e sua corja formada por seres tão asquerosos como ele atacaram trabalhadores da saúde, jornalistas e mais: no domingo dia 03 de maio, Bolsonaro participou novamente de um ato criminoso em que sua pequena e covarde corja se aglomerou em Brasília defendendo o ataque às liberdades democráticas pedindo intervenção militar no país. Além disso, a cada aparição desses criminosos nas ruas, mais se potencializa a contaminação pelo coronavírus.

Bolsonaro no momento da manifestação de sua corja que, no sábado agrediu enfermeiros e no domingo jornalistas, disse que “chegou ao seu limite” e que as Forças Armadas estão ao seu lado, ou seja, esse criminoso que se acha acima de tudo e de todos, tenta  passar por cima dos direitos que conquistamos através de muita luta. Esse governo da morte quer matar os trabalhadores seja pela exposição ao coronavírus, seja pela fome através de suas Medidas Provisórias que atacam direitos, salários e empregos, seja pela repressão, pois quando faz coro aos pedidos de sua corja fascista de intervenção militar é isso que pretende.

A cada declaração e ação desse criminoso que ainda está na presidência da República as mortes e a contaminação pelo coronavírus se ampliam. Para tentar inventar o apoio que não tem e impor seu golpe, Bolsonaro diz que está com a maioria do povo, mas a verdade é que a cada dia sua máscara se desfaz e apodrece. A cada dia o que se amplia é indignação ao governo que coloca a maioria dos trabalhadores e os mais pobres na mira da morte, seja pela contaminação do coronavírus ao ser contra ao devido isolamento social, seja pelas gigantescas filas emergenciais que expõem trabalhadores que buscam o devido auxílio emergencial e bancários que atendem nas agências, seja por suas medidas que retiram direitos.

Bolsonaro para tentar proteger sua família miliciana e sua quadrilha de fakenews tenta controlar as investigações sobre seus atos criminosos e libera sua corja alienada a atacar o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional e o que fazem as representações dessas instituições? Até agora só declarações atrás de declarações e nenhuma ação concreta que ponha fim a esse governo. Exemplo disso são os inúmeros pedidos de abertura de processo contra Bolsonaro que vão de renúncia a impeachment que estão empilhados no gabinete do presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia.

O que aconteceu ontem em Brasília, como o que já tinha acontecido no dia 19 de abril, em nada tem a ver com o direito à liberdade de manifestação, são atos que atentam não só contra as liberdades democráticas que garantimos através de muita luta, mas principalmente contra a vida.

A corja de Bolsonaro é covarde e como covardes agem quando estão em bando e protegidos pelo ainda atual presidente, fascistas que estavam escondidos nos porões do saudosos da ditadura militar que agora se encorajam para atacar trabalhadores, são criminosos que devem ter punição.

Só declarações defendendo a democracia e o isolamento social de nada adiantam se não vierem acompanhadas de ações concretas que ponham fim a esse governo criminoso que tem suas digitais na ampliação das mortes e da contaminação provocadas pelo coronavírus.

A luta principal segue sendo a luta direta contra os ataques dos patrões que se aproveitam da pandemia para aprofundar a retirada de direitos dos trabalhadores, como a luta contra os governos que atentam contra a vida dos servidores públicos e da população trabalhadora ao não garantir as devidas condições de trabalho. 

Lutar nesse momento de pandemia também pelo fim do governo Bolsonaro é uma luta em defesa da vida. Junto a isso fortalecer o enfrentamento contra o Capital e seu algozes seja no Parlamento, no Judiciário e no Executivo, sem nenhuma ilusão com aqueles que estão na gerencia desse Estado capitalista, pois é somente na organização e na luta  direta da classe trabalhadora que avançamos na defesa de nossos direitos.

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: https://www.intersindical.org.br/2020/05/04/bolsonaro-e-sua-corja-covarde-cometeram-mais-um-crime-nesse-final-de-semana/