«

»

Imprimir Post

HÁ 101 ANOS, O CAPITAL E SEUS CAPACHOS NO ESTADO ASSASSINAVAM ROSA LUXEMBURGO E KARL LIEBKNECHT Mas eles seguem presentes em nossa luta por uma outra e nova sociedade, uma sociedade socialista

Rosa Luxemburgo, além de ser uma estudiosa, economista, professora, era uma lutadora junto à sua classe e dedicou sua vida à luta contra o Capital e seus agentes na máquina do Estado. Rosa não apenas falava o que era preciso fazer, ela lutou ombro a ombro com os trabalhadores para potencializar as condições necessárias para destruir essa sociedade em que o Capital coisifica os seres humanos e mata através das péssimas condições de trabalho, das guerras, da miséria, da violência do Estado a serviço dos interesses capitalistas.

Em 15 de janeiro de 1919, os que estavam na gerência do Estado alemão a serviço do Capital assassinaram Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht, também militante comunista que, junto à Rosa, se dedicou à luta socialista.

Mataram Rosa e Karl, mas seu exemplo de vida na luta concreta da classe trabalhadora se mantém mais do que vivo, num momento em que o Capital com seus capachos no Estado aprofunda a retirada de direitos, o arrocho, a violência e a miséria do conjunto da classe trabalhadora.

Nossa luta que extrapola as cercas das nações, segue uma luta que teve a contribuição fundamental dessa comunista que dedicou sua vida à nossa luta por um mundo em que possamos ser socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres.

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2020/01/15/ha-101-anos-o-capital-e-seus-capachos-no-estado-assassinavam-rosa-luxemburgo-e-karl-liebknecht/