«

»

Imprimir Post

Pressão dos trabalhadores obriga governo do Paraná a recuar e retirar pacotaço de tramitação

DSC 0880A classe trabalhadora paranaense impôs uma importante derrota ao capital e seu Estado nesta quinta-feira (12). A força e combatividade de trabalhadores da educação, da saúde, agentes penitenciários e de diversas categorias em greve, além de estudantes, forçaram o governador Beto Richa (PSBD) a voltar atrás e retirar da pauta de votação o ‘pacotaço’ que retira de direitos históricos dos servidores e permite que o estado acesse o fundo de previdência para cobrir gastos.

No início da manhã, milhares de trabalhadores que ocupavam a Assembleia Legislativa desde o dia 10 bloquearam os portões da casa para impedir que os deputados estaduais aprovassem o pacote através de um tratoraço. Para que a votação ocorresse, os deputados foram transportados dentro de um camburão do BOPE, protegidos por um cordão de isolamento. Spray de pimenta, bombas de efeito moral e balas de borracha foram usados para tentar impedir a entrada dos servidores na Assembleia.

10986686 10153910245319572 546046964324718437 nA violência e repressão do braço armado do Estado não foram suficientes para impedir a luta. A pressão dos mais de 40 mil trabalhadores presentes conseguiu furar o bloqueio da Tropa de Choque e ocupar todos os espaços da Assembleia Legislativa. Coagidos pelo força do movimento, os parlamentares decidiram suspender a sessão e retirar o pacotaço da pauta de votação.

Com a palavra de ordem ‘retira ou não sai’, os trabalhadores que ocupavam a Alep continuaram bloqueando a saída dos deputados até que um documento fosse enviado pela casa civil oficializando a retirada da tramitação.Esse conquista mostra a força que a classe trabalhadora possui quando enfrenta os ataques da burguesia e de seu Estado e, no desenvolvimento de suas estratégias de luta e organização, ousa romper os limites da ordem. Mesmo com a postura recuada e entreguista da direção da APP-Sindicato, a base combativa da educação estadual e de outras categorias em greve enfrentou com coragem a repressão policial e impôs uma derrota à tentativa de transferir para os trabalhadores a dívida pública gerada por anos de volumosos incentivos e isenções fiscais aos grandes empresários.

Essa vitória, ainda parcial, no Paraná escancara que o pacotaço de Richa (PSDB) – assim como as privatizações e o ataque ao seguro desemprego no governo Dilma (PT) e como os anúncios de calotes em diversas prefeituras – são faces de um mesmo projeto político que visa manter as taxas de lucros e a dominação capitalista, transferindo para a população trabalhadora todos os custos desse sistema.

Mesmo com o fim da ocupação da Assembleia Legislativa, a greve geral unificada dos servidores estaduais continua e precisa ser ampliada nas próximas semanas. A vitória ainda é parcial, já que os projetos que compõem o pacotaço ainda podem tramitar individualmente depois do carnaval.

No Paraná, seguimos FIRMES na luta contra o pacotaço de austeridade! Nenhum direito a menos, avançar rumo a novas conquistas!

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2015/02/13/pressao-dos-trabalhadores-obriga-governo-do-parana-a-recuar-e-retirar-pacotaco-de-tramitacao/