«

»

Imprimir Post

ÓDIO DE BOLSONARO ESTIMULA MAIS MORTES Trabalhador eleitor de Lula é assassinado por apoiador de Bolsonaro

Aconteceu no dia 08 de setembro em uma cidade do interior do Mato Grosso, Benedito Cardoso dos Santos tinha 42 anos foi assassinado com ao menos 15 facadas, quem o matou trabalhava com ele, Rafael Silva de Oliveira de 24 anos um apoiador de Bolsonaro matou Benedito por ele defender Lula. O ódio fomentado era tanto, que além das facadas, Rafael tentou decapitar Benedito com um machado

Os dois trabalhavam numa cerâmica dentro de uma fazenda no corte de lenha, dois trabalhadores em condições precárias de trabalho, um foi vítima do ódio estimulado por Bolsonaro, teve a vida arrancada pelo outro alienado por esse governo que além de fomentar o ódio, amplia as condições para que o Capital aprofunde a exploração e opressão ao conjunto da classe trabalhadora.

Rafael Silva que já respondeu processos por estelionato e tentativa de estupro se sentiu consentido a golpear até a morte Benedito, foi estimulado pelo ódio que todos os dias Bolsonaro vocifera contra os que lutam e por seu desdém pela vida.

Nos últimos três meses mais crimes estimulados por esse governo: em julho, o tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu, Marcelo Aloizio de Arruda foi assassinado em sua festa de aniversário pelo agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho, apoiador de Bolsonaro.

Em agosto, em Goiânia/GO, o policial Vitor da Silva Lopes atirou em Davi Augusto de Souza num culto na igreja Congregação Cristã do Brasil, a vítima foi baleada por ter reclamado de um texto da igreja que orientava seus membros a não votarem em candidatos que segundo seu critério atuam pela “desconstrução das famílias”. Enquanto Davi Augusto recebia socorro nos corredores da igreja, o culto continuou, mais um exemplo da hipocrisia daqueles que se autoproclamam defensores da família.

Bolsonaro e seu governo fez emergir aqueles covardes que só saíram de seus esgotos porque agora se sentem autorizados para vomitar seu preconceito e ódio e nesse momento de eleições gerais no Brasil tentam através do terror manter esse governo que ataca os direitos e às vidas da classe trabalhadora.

Só falar que a esperança e o amor irão vencer o ódio não basta, é preciso agir pra valer contra os atentados sucessivos de Bolsonaro às liberdades democráticas, é preciso derrotar esse governo nas urnas, mas principalmente na luta organizada em cada local de trabalho e nas ruas, só assim avançaremos contra os ataques desse governo que a serviço do Capital atenta contra os direitos e vida.

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: https://www.intersindical.org.br/2022/09/10/odio-de-bolsonaro-estimula-mais-mortes/