«

»

Imprimir Post

MAIS DE 270 MIL MORTES:  PESSOAS ESTÃO MORRENDO NA FILA A ESPERA DE UM LEITO DE UTI É A BÁRBARIE IMPOSTA PELO GOVERNO GENOCIDA DE BOLSONARO

Não são cenas de filme, não são notícias falsas, a situação no Brasil é gravíssima: pessoas estão morrendo aos milhares por conta da ação do governo genocida de Bolsonaro que nega a realidade e dessa forma leva para o matadouro trabalhadores e suas famílias. Não há mais leitos na UTI, não há vacina para todos e os trabalhadores continuam sendo obrigados a se aglomerarem nos transportes indo para os locais de trabalho em que as atividades não são essenciais nesse momento de pandemia, mas continuam em funcionamento.

O novo coronavírus, vírus que provoca a COVID 19, passou por várias mutações e suas variantes são mais avassaladoras na contaminação, na gravidade da doença e tem atingido cada vez mais adultos jovens, jovens, adolescentes e crianças.

Em todas as regiões do país os hospitais colapsaram, não há mais vagas nas UTI’S para tratar as pessoas que desenvolveram os casos graves da doença, não há condições de adaptação das enfermarias para o atendimento.

As pessoas estão morrendo na fila a espera de uma vaga na UTI. A vida carregada de história e de tanto a fazer é interrompida pela política do governo Bolsonaro que além de não garantir a vacina segue negando a realidade, defendendo que tudo que não é essencial continue aberto nesse momento. Os corpos dos milhares que morrem a cada dia, só no último dia 10 foram 2.349 vidas arrancadas, têm a digital desse governo genocida.

Os governos estaduais e municipais que decretaram a fase vermelha, mantiveram indústrias de atividades não essenciais nesse momento de pandemia abertas, como também escolas e igrejas, ou seja, na retórica se contrapõem a omissão do governo Bolsonaro, mas seguem submissos aos interesses do Capital que se aproveita da pandemia para manter e ampliar seus lucros. São vidas arrancadas que têm a digital do Capital e de seus capachos governos.

A LUTA É CONTRA OS PATRÕES QUE NOVAMENTE SE APROVEITAM DE MAIS UMA TRAGÉDIA PARA AMPLIAR SEUS LUCROS E CONTRA SEUS CAPACHOS GOVERNOS QUE TRIPUDIAM SOB A VIDA DE MILHÕES

Somente com a paralisação de todas as atividades não essenciais nesse momento é que se pode conter a disseminação da contaminação e a letalidade do vírus que agora atinge a todos, de idosos à crianças. 

Por tudo isso é necessário ampliar a mobilização que pressione a todos os governos e as grandes indústrias e comércios a suspender as atividades não essenciais nesse momento de pandemia, essa é a única forma de proteger a vida.

Junto a quarentena é necessário garantir empregos, salários e direitos para que os trabalhadores possam proteger suas vidas, de seus filhos, dos que convivem consigo e seu sustento.

É em defesa da vida, é para impedir a continuidade da matança, a nossa luta por:

– Paralisação imediata de todas as atividades não essenciais para conter a contaminação.

– Garantia de emprego, salários e direitos para todos os trabalhadores.

– Volta imediata do auxílio emergencial de no mínimo R$600,00.

– Por vacinação já e para todos. 

– Fora Bolsonaro: parar esse governo, para parar a matança

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: https://www.intersindical.org.br/2021/03/11/mais-de-270-mil-mortes-pessoas-estao-morrendo-na-fila-espera-de-um-leito-de-uti/