Trabalhadores Municipais de São Josés dos Pinhais/PR também vão parar dia 28 em defesa dos direitos da classe Trabalhadora.

Por SINSEP

Assembleia dos servidores municipais de São José dos Pinhais aprova adesão à paralisação nacional contra as reforma da Previdência, Trabalhista e a Lei da terceirização apresentadas pelo governo federal.


São José vai parar contra as Reformas


Os trabalhadores municipais de São José dos Pinhais decidiram engrossar a paralisação nacional puxada pelas centrais sindicais para o próximo dia 28 de abril contra a Reforma da Previdência, a Trabalhista e a Lei de Terceirização. A categoria deliberou pela adesão em uma assembleia geral realizada na sede do Sinsep nesta terça-feira, dia 18 de março. Além da pauta nacional, paralisação dos servidores municipais também tem como objetivo pressionar a Prefeitura de SJP a avançar nas negociações da campanha salarial da categoria.

Na primeira paralisação nacional contra a reforma, no dia 15 de março, o Sinsep organizou uma mobilização que levou dois mil servidores municipais de SJP às ruas do centro da cidade. Para o próximo dia 28 a perspectiva é que a movimentação seja ainda mais forte. Em todo o Brasil, centenas de categorias de trabalhadores do serviço público e de empresas privadas já anunciaram adesão ao ato do dia 28. No Paraná, trabalhadores da Saúde e da Educação estão confirmados na mobilização. Em São José dos Pinhais, além dos trabalhadores municipais, megalúrgicos da Renault também aprovaram paralização.

Em relação à pauta municipal, a Prefeitura está devendo há um mês o agendamento da mesa de negociação para tratar da data-base e das pautas prioritárias dos servidores municipais. A categoria está disposta ao diálogo, mas o tempo está correndo e a nova gestão municipal não se pronuncia. A data-base dos trabalhadores municipais de São José dos Pinhais é dia 1º de maio e a administração municipal ainda nem abriu as negociações com o sindicato da categoria.

Última modificação em Terça, 18 Abril 2017 23:05