«

»

Imprimir Post

Em assembleia realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e região trabalhadores na Honda rejeitam por grande maioria a proposta de jornada massacrante da empresa

Na assembleia realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e região/SP, os trabalhadores na Honda em Itirapina votaram por grande maioria pela rejeição da proposta da empresa que impõe a jornada massacrante de 44 horas.

A proposta da direção da empresa era ou manter a atual jornada de 44 horas ou reduzir em apenas 1 hora a cada ano sendo que dessa maneira somente em 2026 a jornada seria de 40 horas.

E mais: a empresa também quer acabar com o adicional pago aos trabalhadores que foram transferidos da fábrica de Sumaré onde a jornada é de 40 horas semanais.

A reprovação da proposta pelos trabalhadores é mais uma manifestação contra essa a jornada massacrante imposta pela Honda que tem provocado mais adoecimento aos trabalhadores 

Veja abaixo o resultado da assembleia:

465 trabalhadores rejeitaram a proposta da empresa. 

152 votaram pela aprovação 

20 abstenções

A LUTA SEGUE PELA REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO SEM REDUÇÃO SALARIAL

Juntos com o Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e região/Intersindical a hora é de fortalecermos a mobilização pela redução da jornada de trabalho, sem redução salarial, pois é na luta que garantimos direitos, é somente lutando que vamos garantir que não acabem.

 

 

 

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2023/02/17/em-assembleia-realizada-pelo-sindicato-dos-metalurgicos-de-limeira-e-regiao-trabalhadores-na-honda-rejeitam-por-grande-maioria-proposta-de-jornada-massacrante-da-empresa/