«

»

Imprimir Post

28 DE ABRIL: RELEMBRAR OS NOSSOS QUE FORAM MORTOS PELAS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO E SEGUIR A LUTA EM DEFESA DA VIDA

 Dia 28 de abril é o Dia Internacional em memória das vítimas de doenças e acidentes provocados pelo trabalho, mais um dia para marcar a luta contra as ações do Capital que atacam a saúde e vida dos trabalhadores.

No Brasil o número de trabalhadores vítimas de acidentes aumentou em mais de 30% no ano de 2021, comparado ao ano anterior. Mas, como o próprio levantamento do Ministério Público do Trabalho mostrou na pesquisa, os números podem ser ainda maiores por conta da subnotificação, podendo chegar a quase 700 mil casos.

Na última década foram registradas mais de 22 mil mortes provocadas pelas péssimas condições de trabalho e mais de 6 milhões de trabalhadores foram vítimas de algum tipo de adoecimento e acidente relacionado ao trabalho.

E nesses anos de pandemia, as ações dos patrões com a conivência do governo mantiveram a grande maioria dos trabalhadores aglomerados nos locais de trabalho o que fez o índice de contaminação e adoecimento por COVID 19 explodirem, ou seja, a tragédia provocada pelo novo coronavírus foi potencializada pelo Capital e as maiores vítimas são os trabalhadores.

Com a reforma trabalhista de 2017, a ampliação da terceirização impostas pelo governo Temer/MDB e as diversas ações do governo genocida de Bolsonaro de revisar várias normas de segurança e piorar ainda mais as fiscalizações nos ambientes de trabalho, as  condições de trabalho que já eram muito precárias pioraram ainda mais, jornadas intensas e extensas, ritmo alucinante de trabalho, banco de horas, desrespeito aos direitos teve como consequência o aumento do adoecimento, dos acidentes e mortes.

Para os patrões mais lucros, para os trabalhadores mais arrocho salarial, adoecimento e mortes e contra isso é preciso lutar: uma luta em defesa da vida

Relembrar cada um dos nossos que tiveram a saúde atacada, a vida arrancada é mais do que manter viva sua memória, é reafirmar que não tem perdão, nem esquecimento é reafirmar nossa luta contra esse sistema capitalista que se mantém na exata medida que ataca os direitos e a vida da classe trabalhadora.

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2022/04/28/28-de-abril-relembrar-os-nossos-que-foram-mortos-pelas-pessimas-condicoes-de-trabalho-e-seguir-luta-em-defesa-da-vida/