«

»

Imprimir Post

DEPUTADOS JUNTOS COM GOVERNO AVANÇAM CONTRA OS DIREITOS DOS TRABALHADORES, DOS MAIS POBRES É isso que significa a votação na Câmara dos Deputados no dia 10 de julho

Quem recebe mais de R$ 30 mil de salário, que recebeu milhões em emendas parlamentares para tentar se reeleger, quem hoje consegue se aposentar com apenas dois mandatos, votou para aumentar a idade, o tempo de contribuição e a diminuição dos valores das aposentadorias. 

Votaram para aumentar o tempo de trabalho de trabalhadores que são obrigados a trabalhar em situações que colocam sua saúde e sua vida em risco, votaram para dificultar ainda mais o acesso de idosos sem renda e portadores de necessidades especiais ao direito à Seguridade Social.

Votaram para aumentar o desemprego e a miséria, pois se para esses deputados e para o governo, o trabalhador deve se aposentar com mais de 60 anos, para os patrões, um trabalhador com 45 anos já é velho para continuar sendo explorado nos locais de trabalho.

No mesmo dia da votação, Bolsonaro foi comemorar com deputados pastores o presente que deu a esses que se aproveitam da fé alheia, na semanas passada ele afrouxou as exigências de declaração à Receita federal para as igrejas,,se antes elas eram obrigadas a declarar sua movimentação financeira a partir de R$ 1,2 milhão, agora só a partir de R$ 4,8 milhões.

A bancada da bala, também comemorou o acordo que conseguiu com o Bolsonaro e com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM) que protege os policiais das regras que detonam o direito à aposentadoria da maioria dos trabalhadores.

Trabalhadores que estão expostos a duras jornadas, péssimas condições de trabalho nas fábricas, no campo, nos bancos, nas escolas, no comércio são as vítimas dessa desumana reforma, que como falou e defendeu tanto o governo, o presidente da Câmara e os meios de comunicação privados foi feita para atender os interesses do mercado, ou seja, das grandes empresas industriais, dos bancos, do agronegócio. São esses que fizeram festa logo durante a votação na noite de 10 de julho, os grandes empresários que querem retirar de quem quase nadas tem e aumentar ainda mais a exploração contra o conjunto dos trabalhadores.

379 deputados votaram a favor da essência do projeto desse governo que odeia os trabalhadores, os mais pobres, votaram a favor do aumento da miséria de milhões dos trabalhadores.

A tramitação da votação dessa desumana reforma da Previdência ainda não acabou e não será na pressão dos corredores podres do Congresso Nacional que vamos derrotá-la, a pressão capaz de derrotar essa reforma se dá na luta em cada local de trabalho e nas ruas.

 

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2019/07/11/deputados-juntos-com-governo-avancam-contra-os-direitos-dos-trabalhadores-dos-mais-pobres/