«

»

Imprimir Post

JUNTOS COM SERVIDORES DE SP EM GREVE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E NA DEFESA DE MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO. Governo de Bruno Covas/PSDB, além de atacar a Previdência, quer arrochar ainda mais os salários e piorar as condições de trabalho do funcionalismo que atende a população trabalhadora.

Os funcionários públicos de São Paulo estão em greve desde 04 de fevereiro   contra a reforma da Previdência do governo municipal, que ataca direitos dos trabalhadores para seguir atendendo os interesses dos empresários. A luta dos trabalhadores é também por melhores condições de trabalho para atender o conjunto da população trabalhadora,

Para tentar acabar com o movimento, o governo descontou dos salários dos servidores os dias já paralisados e além de não revogar a reforma da Previdência, apresentou projeto de meritocracia, que tem por objetivo piorar as condições de trabalho, impondo metas para os servidores, ou seja, nada de reajuste salarial, apenas abono vinculado a metas, tudo para piorar as condições de trabalho.

O governo Covas faz coro com a proposta desumana de reforma da Previdência de Bolsonaro, que tem por objetivo atacar os trabalhadores, os mais pobres, enquanto mantém a sonegação das empresas privadas e tem por objetivo entregar a Previdência Púbica para os banqueiros.

A cada investida do governo contra os servidores, os trabalhadores ocupam as ruas em grandes passeatas e esse é um importante exemplo, de que é lutando que podemos barrar os ataques aos direitos.

É na luta que garantimos os direitos que temos hoje, a Previdência não é concessão de governo ou de patrão, ela é uma conquista da classe trabalhadora, é lutando que vamos impedir o ataque a Previdência.

Juntos com os servidores em luta em defesa da Previdência e por melhores serviços públicos e condições de trabalho. Viva a greve, instrumento legítimo de luta e defesa da classe trabalhadora.

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2019/02/26/juntos-com-servidores-de-sp-em-greve-contra-reforma-da-previdencia-e-na-defesa-de-melhores-condicoes-de-trabalho/