«

»

Imprimir Post

NÃO É SÓ NO RIO DE JANEIRO, ESSE É O ESTADO DA BURGUESIA: Enquanto servidores não recebem salários e trabalhadores sofrem com o abandono da saúde e da educação, deputados envolvidos em crimes de corrupção seguem impunes

Na última sexta-feira (17/11) o Parlamento do Rio de Janeiro, mais uma vez, deu exemplo de para que serve o Estado nessa sociedade dividida em classes.

Os servidores estão com salários atrasados, nem o 13º salário do ano passado foi pago integralmente, aposentados estão sem receber e sendo despejados por não terem condições nem de pagar o aluguel e os trabalhadores que precisam dos serviços de saúde e educação públicos só encontram o abandono.

Enquanto isso seja no Executivo ou no Parlamento, os agentes do Estado atendem aos interesses das empresas privadas, saqueiam os recursos públicos, se fartam com o dinheiro da corrupção que vem da exploração e do desrespeito ao conjunto dos trabalhadores.

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral/PMDB, está preso há um ano, mas sua quadrilha continua em movimento, com a conivência da maioria da Assembleia Legislativa. Exemplo disso foi a decisão de tirarem da prisão os três deputados do PMDB Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, acusados de crimes de corrupção.

Se trancaram na Assembleia protegidos pela repressão do Estado, que, através da Polícia Militar, agrediu os trabalhadores que estavam na manifestação contra a ação do governo e de seus deputados.

Seja no Rio de Janeiro ou em outros estados, no governo federal e no Congresso Nacional, os agentes da máquina do Estado estão a serviço dos interesses do Capital. São os mesmos que, em Brasília, aprovaram a reforma trabalhista dos patrões que tem como objetivo massacrar os direitos da classe trabalhadora.

E para enfrentar tudo isso é preciso fortalecer a luta em cada local de trabalho, moradia estudo, sem a ilusão de que é na disputa do Estado que vamos resolver nossos problemas, mas sim na luta direta do conjunto dos trabalhadores!

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2017/11/18/nao-e-so-no-rio-de-janeiro-esse-e-o-estado-da-burguesia/