«

»

Imprimir Post

Trabalhadores no CTCE Feira de Santana (BA) lutam contra transferência arbitrária.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) vem intensificando os ataques aos trabalhadores da categoria. Um dos alvos agora são os trabalhadores no CTCE Feira de Santana. Como se já não bastasse as péssimas condições de trabalho e o assédio moral para o cumprimento de metas, os OTTs (Operadores de Triagem e Transbordo) estão sendo obrigatoriamente transferidos para o novo prédio do CTCE localizado entre as cidades de Salvador e Simões Filho.

 

A exigência é para que os trabalhadores mudem de local de trabalho até dia 16/05, próxima segunda-feira, para um prédio que custará R$ 1 milhão por mês aos cofres da empresa, e que está localizado mais de 100 km do atual local e da cidade para qual prestaram concurso. Ou seja, a empresa está forçando os trabalhadores a mudarem o seu local de trabalho e de moradia sem nenhuma alternativa.

 

A LUTA É A ÚNICA ALTERNATIVA PARA RESISTIR A MAIS ESSE ATAQUE!

No dia 27 de abril, os trabalhadores junto com o SINCOTELBA, aderiram ao Dia Nacional de Paralisação em Defesa dos Correios, que integra o calendário de lutas da categoria, e estenderam a paralisação até o dia 28, tendo como reivindicação a manutenção dos trabalhadores do CTCE em seus locais de trabalho.

 

100% dos trabalhadores cruzaram os braços e demonstraram que estão firmes na luta contra esse ataque!

 

Nessa terça-feira (10 de maio), às 17 horas, terá assembleia da categoria em frente ao CTCE Feira de Santana para aprovação de indicativo de greve por tempo indeterminado.

 

É hora para os OTTs, Carteiros e Atendentes de Feira de Santana mostrarem mais uma vez que estão firmes na luta por nenhum direito a menos!

Compartilhe!

Link permanente para este artigo: http://www.intersindical.org.br/2016/05/09/trabalhadores-no-ctce-feira-de-santana-lutam-contra-transferencia-arbitraria/